Expedições

O Rio de Janeiro é o maior centro urbano de escalada do mundo, contando com mais de 500 vias para todos os níveis e gostos. Segue abaixo os principais locais e opções de escalada na cidade:

Conduta e Ética Local

Urca

Maior e mais tradicional centro de escaladas do Brasil. Suas rochas oferecem rotas de todos os tipos, para todos os gostos e níveis. Além do Pão de Açúcar, podemos escalar o Morro da Babilônia e o Morro da Urca e contemplar a bela paisagem da cidade como Corcovado e Baía de Guanabara.

Babilônia (Curta) - Manhã ou Tarde

Área mais freqüentada do Rio. Boa opção para uma escalada curta para escaladores menos experientes devido ao fácil acesso e grau de suas rotas, que variam entre o 3º e o 6º. Na sua parede de inclinação positiva predominam pequenas agarras e aderências, requisitando muito dos pés e pernas. Bela vista do Pão de Açúcar! Para acessar a Babilônia é necessário se registrar na portaria de serviço do teleférico e deixar algum documento com foto.

  • Croqui

    Croqui

    Clique na imagem para visualizar.

  • Morro da Babilônia

    Imagem do local

    Urca vista do Morro da Babilônia.

Italianos (Curta ou Longa) - Manhã

Escalada mais clássica do Rio devido à beleza de sua linha que percorre 100m da aresta oeste do Pão de Açúcar em pequenas agarras e técnica de pés. Conquistada em 1975 em artificial por uma equipe italiana, foi escalada e reequipada em livre em 1981. Ao final da via, nos encontramos a praticamente meio caminho do cume, e temos a opção de descer (curta) ou de seguir por variantes (longa). As opções são mais 160m de cabos de aço por uma via ferrata conhecida como “CEPI” ou 4 enfiadas de 4º grau passando pela via “Secundo Costa Neto”. Como recompensa para aqueles que atingem o topo, além da vista panorâmica da cidade, a descida de bondinho até o Morro da Urca é isenta de cobrança. A via ferrata ou cabo de aço a partir da base da face oeste também é uma boa opção para os menos experientes.

  • Croqui

    Croqui

    Clique na imagem para visualizar.

  • Pão de Açucar - Italianos

    Imagem do local

    Pão de Açucar - Italianos

Coringa (curta ou longa) – tarde

Bela linha na face sul do Pão de Açúcar. É a melhor opção na montanha para os menos experientes. São 110m de 3º grau em pequenas agarras e aderência. Essa rota dá acesso a face leste e a rota normal (Costão), podendo-se descer caminhando (curta) ou prosseguir por mais 300m de caminhada e escalada fácil até o cume (longa). A via do Costão é a rota menos técnica no Pão de Açúcar e é uma boa oportunidade para qualquer pessoa com bom condicionamento físico e que não tenha fobia de altura de experimentar a escalada e subir ao cume do Pão de Açúcar de maneira natural apreciando a vista e a natureza.

  • Croqui

    Croqui

    Clique na imagem para visualizar.

  • Pão de Açucar - Coringa

    Imagem do local

    Pão de Açucar - Coringa

Chaminé Stop (longa) - Manhã

A Chaminé Stop foi a segunda via de ascensão no Pão de Açúcar conquistada em 1944, mais de cem anos depois da normal. Devido às limitações da época a maior parte das conquistas seguiu por sistemas de chaminés, e a “Stop” não foi diferente. São 240m de escalada pela grande fenda atrás do “Totem”, monólito de rocha localizado na face sul do Pão de Açúcar, bem acessível tecnicamente (3º sup), porém exigente fisicamente. Boa opção para quem gosta de escalada de aventura. Recomendado uso de calças ou proteção para os joelhos.

  • Croqui

    Croqui

    Clique na imagem para visualizar.

  • Pão de Açucar - Chaminé Stop

    Imagem do local

    Pão de Açucar - Chaminé Stop